9° ANOS - Novas Relações de Trabalho nos Espaços da Globalização

RESUMIR O TEXTO “Novas relações de trabalho nos espaços da globalização” – pp. 50 e 51 do Livro-Texto
Orientação: Um resumo deve ser escrito após a leitura atenta e concentrada do texto que se pretende resumir. Não é para escolher trechos e copiar em seu caderno, o RESUMO bem feito é aquele em que se consegue explicitar ideias contidas no texto, de modo que se torne fácil entender o CONTEXTO, as DEFINIÇÕES, CONCEITOS e EXEMPLOS dados pelo autor. Uma dica é resumir cada parágrafo, identificando a IDEIA PRINCIPAL contida nele. Como podemos identificar a ideia central? Perguntando “para o texto”: O quê? Por quê? Como? Quando? Onde?.
Outra forma de resumir é lendo o texto e tentando escrever com nossas próprias palavras o que entendemos de cada parte dele. No final, podemos escrever uma CONCLUSÃO sobre o que lemos.
Para que resumir? Para fixarmos melhor os conceitos e definições e compreendermos melhor as ideias analisadas em um texto. O resumo pode servir ainda como GUIA DE ESTUDO para as avaliações, porque como está escrito com a “minha linguagem”, fica mais fácil de entender as ideias nele contidas.
Itens que devem constar no resumo:
- Trabalho de vendas à ATENDIMENTO à TECNOLOGIAS
- Relações TECNOLOGIAS à SOCIEDADE
- PRODUÇÃO à REDUÇÃO DE CUSTOS à TECNOLOGIA
- TECNOLOGIA à DESEMPREGO
- Como era o vínculo do TRABALHADOR com o EMPREGO no PASSADO?
- PRODUTIVIDADE – o que é?, Como incentiva a COMPETITIVIDADE?
- FLEXIBILIDADE – local de trabalho flexível, horário flexível, como se faz isso?

- TRABALHO DEGRADANTE e modelos de organização do trabalho – A TERCEIRIZAÇÃO



Fonte: GIARDINO, Claudio (et al.). Geografia nos dias de hoje, 9º Ano. 1ª edição. São Paulo: Editora Leya, 2012

ALGUNS RESUMOS DOS MEUS ALUNOS

Nome: Vitor Augusto Gonzaga Cardoso Nº31 - Turma: 9ºC

Novas relações de trabalho nos Espaços da Globalização

As novas tecnologias presentes nos espaços da Globalização alteraram as relações espaço-tempo, intensificando a produção e os fluxos de mercadorias, pessoas e informações entre os lugares.
O atendimento ao consumidor ou o de trabalho de vendas estão quase presentes em todos os produtos comercializados e serviços prestados, também há em áreas, como por exemplo: da saúde, TV a cabo, telefone fixo e móvel, internet, energia elétrica, serviços bancários, cartão de crédito, etc. É normal dezenas de funcionários estarem presentes no mesmo ambiente de trabalho onde usam principalmente as tecnologias de telefones e dos computadores. Essas formas de se relacionar com pessoas , é uma das principais economias capitalistas atuais , que predomina na Globalização.
Com a influência da tecnologia avançada, mudou os relacionamentos na sociedade e também ajudou a maior organização em vários setores econômicos, como por exemplo: financeiro, saúde, educação e lazer; tanto nos industrializados e os que estão em desenvolvimento também.
A produção para atender a mercados de todos os tipos, todos os países e continentes, tendo a necessidade de ter preços menores juntos de tecnologias novas que intensificaram a utilização da automação em processos produtivos. Com essa nova tecnologia várias pessoas ficaram desempregadas.
Nos países mais industrializados há mais uso de novas tecnologias que gera em mais desempregos. Por outro lado, as atividades no setor de emprego e serviços cresceram nessa área. Nos países menos desenvolvidos a tecnologia irá precisar de mais pessoas, gerando mais serviços nessa área, porém, provoca uma quantia de desemprego maior ainda em produção industrial e aumenta a pobreza.
Até a primeira metade do século XX , quando a maioria dos empregos estavam voltados para a produção de bens, mas por causa disso os trabalhadores passavam várias horas na linha de produção, fazendo ações repetitivas. Essa organização tinha o objetivo de fabricar mercadorias mais eficientes e mais velozes possível.
Os trabalhadores de diversos tipos geralmente eles criavam uma relação forte com a empresa, e por isso fica lá por vários anos. Mas da segunda metade do século XX em diante, há mudanças na economia por causa da expansão mundial e existe uma competitividade que torna mais flexível a organização de produção e as relações de trabalho.
Assim, o objetivo de maior produtividade dos funcionários e competitividade ainda continua o mesmo, mas o que torna isso possível são os instrumentos que agora em um mercado globalizado avançaram rapidamente. Com a capacidade de se misturar, conseguir novas idéias e cooperar no trabalho são habilidades e atitudes que são valorizadas nas novas relações de trabalho, a fim de melhorar a eficiência do trabalhador, com prêmios para chamar atenção do trabalhador.
O local de trabalho também veio a se tornar mais “flexível”. Em alguns trabalhos as tarefas terão de ser feitas fora da empresa. Com a utilização da internet, algumas pessoas podem trabalhar da sua casa, ou, até mesmo fora do país.
Apesar de mudanças na relação de trabalho de produção assinalada, mas, nem todas as empresas têm métodos de organização modernos. Muitas atividades tentam se tornar atuais, mas enfrentam dificuldades para se tornarem competitivas no mercado.
Apesar de tudo ainda há vários trabalhadores que tem trabalhos desagradáveis, não tem descanso apropriado em uma jornada, vigiados constantemente, controlados para um maior desempenho, salários baixos, que muitas vezes ficam endividados com o próprio trabalho, que se torna insuficiente para se sustentar.

Com o avanço da tecnologia, há mais desempregos, mas, em países menos industrializados há mais serviços nessa área, a competitividade é movida pelas novas máquinas, e os funcionários se desempenham melhor para terem seus respectivos prêmios, o trabalhador também pode trabalhar de muito distante, mas também há alguns trabalhadores que são como escravos, e, também há a terceirização, que uma empresa compra outra para produzir, por exemplo: Nike.

Aluno: Gustavo Ribeiro nº13 - 9ºB
O trabalho de vendas ou de atendimento ao consumidor está presente em quase todos os produtos comercializados e serviços prestados. A influência da tecnologia transformou as relações na sociedade e contribuiu para uma nova organização de trabalho nos mais diversos setores da economia financeira, saúde, educação e lazer. A produção para atender diferentes mercados, em todos os países e continentes e a necessidade de ter custos menores acompanhados de inovações tecnológicas. O uso da tecnologia impulsiva também as atividades de serviços mais provoca desemprego ainda maior na produção industrial e aumenta a pobreza. Geralmente criavam vínculos fortes com a empresa, permanecendo no mesmo lugar de trabalho por vários anos na mesma atividade. As mudanças na economia provocada pela expansão mundial das grandes empresas e pela competitividade tornaram mais flexíveis a organização da produção de trabalho. O local de trabalho, por sua vez, também se tornou mais flexível em algumas atividades profissionais, as tarefas podem ser desenvolvidas fora do ambiente flexível da empresa. Apesar das mudanças nas relações de trabalho nem todas empresas tem modelos de organização modernos, várias dificuldades para serem competitivas no mercado, muitos trabalhadores em condições consideradas degradantes.


Arthur Santos, n° 04 – 9° Ano B – Colégio Dirce Valério Gracia

As novas tecnologias presentes no espaço da globalização alteraram as relações espaço-tempo, intensificando a produção e os fluxos de mercadorias pessoas e informações entre os lugares.
O trabalho de vendas ou de atendimento ao consumidor está presente em quase todo os produtos comercializados e serviços prestados, é comum a presença de dezenas de funcionários num mesmo ambiente de trabalho onde se utilizam, relacionar entre empresas, prestadores de serviços, cliente, e entre as pessoas.
A influência da tecnologia transformou as relações na sociedade e contribuiu para uma saúde educação ou lazer.
A produção para atender diferente mercador, em todo os países e continente, e a necessidade de ter custa menores acompanhados de inovações. Essa informatização reduzir o número de vagas e, consequentemente, de empregados nas empresas.
Nos países mais desenvolvidos, a utilização cada vez maior de recursos tecnológicas na produção industrial e na prestação de serviço gera desemprego nas fabricas. Já nos países menos desenvolvidos, o uso da tecnologia impulsiona também as atividades de serviços, mas provoca desempregado ainda maior na produção industrial e aumenta a pobreza.
Até a primeira metade do século XX, quando grande parte dos empregos estava voltado para a produção de bens, como automóveis, eletrodoméstico, roupas e outros objeto, os trabalhadores passava muitas horas na linha de produção. Esse modelo de organização de trabalho tinha o objetivo de fabricas mercadorias de forma mais eficiente e rápido possível.
Os trabalhadores-inclusive os mais especializados, os que não atavam diretamente na linha de produção e que trabalharam no seto administrativo.
Porém, a partir da segunda metade do século XX, as mudanças econômicas provocadas pela expansão mundial das grandes empresas e pela competitividade tornaram mais flexíveis a organização da produção e as relações de trabalho.
Assim, e objetivo de melhoras os índices de produtividade dos funcionários e de competitividade do produto continua o mesmo. A capacidade de inovar, interagir e cooperar no ambiente de trabalho são atualmente habilidades e atitude valorizados nas novas relações de trabalho a fim de aumentar a eficiência do empregado.
O local de trabalho, por sua vez, também se tornou mais flexível. Em algumas atividades profissionais, as tarefas podem ser desenvolvidas fora do ambiente da empresa. Com a utilização de computadores pessoais ou portais, de celulares, tabletes e sistemas de voz.
Apesar das mudanças nas relações de trabalho e de produção assinalada nas últimas décadas. Muitas atividades produtivas procuram se toma atuais enfrentando várias dificuldades para serem competitiva no mercado.
Além disso, muitos trabalhadores ainda vivenciam condições consideradas degradantes de trabalho em vários países do mundo. Jornadas de trabalho sem período de descanso adequados, trabalhadores constantemente explorados.
Terceirização: processo em que uma empresa contrata outra para realizar parte de suas atividades ou serviços.

Nome: LUIZA CRISTINA DOS SANTOS
Turma: 9° Ano B – Colégio Dirce Valério Gracia
As novas tecnologias presentes nos espaços da globalização alteraram as relações espaço-tempo, intensificando a produção e os fluxos de mercadorias, pessoas e informações entre os lugares.
O trabalho de vendas ou de atendimento ao consumidor está presente em quase todos os produtos comercializados e serviços prestados, por exemplo, na área da saúde, de TV a cabo, telefonia fixa e móvel, Internet, energia elétrica, serviços bancários, de cartão de crédito, entre outros. É comum a presença de dezenas de funcionários num mesmo ambiente de trabalho onde se utilizam, principalmente, as tecnologias do computador e do telefone. Essa forma de se relacionar entre empresas, prestadores de serviços, clientes, e entre as pessoas, é uma das características atuais da economia capitalista que predomina em nosso mundo globalizado. 
A influência da tecnologia transformou as relações na sociedade e contribui para uma nova organização do trabalho nos mais diversos setores da economia-financeiro, saúde, educação ou lazer, por exemplo, tanto nos países industrializados como nos que estão em desenvolvimento.
A produção para atender diferentes mercados, em todo os países e continentes, e a necessidade de ter custos menores acompanhados de inovações tecnológicas intensificaram o uso da automação no processo produtivo. Essa informatização reduziu o número de vazias e, consequentemente, de empregados nas empresas.
A capacidade de inovar, interagir e cooperar no ambiente de trabalho são atualmente habilidades e atitudes valorizadas nas novas relações de trabalho a fim de aumentar a eficiência do empregado, e são estimuladas pelas empresas com gratificações e prémios.
O local de trabalho, por sua vez, também se tornou mais flexível do ambiente da empresa. Com a utilização de computadores pessoais ou portáteis, da Internet, de celulares, tablets e sistemas de voz e imagem via Internet, alguns profissionais podem inclusive trabalhar em casa, na mesma cidade da empresa ou até em outro país.
Apesar das mudanças nas relações de trabalho e de produção assinaladas nas últimas décadas, nem todas as empresas têm modelos de organização modernos. Muitas atividades produtivas procuram se tornar atuais, enfrentando várias dificuldades para serem competitivas no mercado.
Além disso, muitos trabalhadores ainda vivenciam condições consideradas degradantes de trabalho em vários países do mundo: jornadas de trabalho sem períodos de descanso adequados, trabalhadores constantemente vigiados e controlados para atingirem a quantidade prevista de produção, salários baixos, muitas vezes insuficientes para garantir a sua sobrevivência.
O trabalhador por ter uma sabedoria excelente e ótimo desenvolvimento com o mundo das redes sociais e telefonia, deveriam recebê um bom salário para que possa garantir, sua sobrevivência e a dos, seus filhos, talvez até pagar uma faculdade Boa pra no futuro quem sabe serão formados em informática e outras coisas. Em todos países as redes sociais são muito usadas e ajuda assim, como prejudica muitas coisas, mais só presta atenção e procura o que realmente importa, para que, possamos melhorar nosso país. 
No passado não tenhamos nada disso era apenas linhas de reprodução realizando movimentos repetitivos e mecânicos, esse modelo de organização do trabalho tinha, o objetivo de fabricar mercadorias de forma, mais eficientes e rápida possível. Então os trabalhos são muito bons com folga, férias e outras coisas para que, possamos aproveita a vida curtindo e trabalhando, então aproveitem essa nova globalização.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oriente Médio - Textos e Atividades

Índia - Resumo

China - Resumo